Quem trabalha como motorista, devido aos anos exercendo o ofício, acaba desenvolvendo alguns vícios de direção. Esses vícios nada mais seriam do que certos tipos ou hábitos que não são bons. Apesar de alguns não serem tão graves, outros podem ser bem perigosos.

Contudo, nada é perdido! Se foi algo adquirido ao longo da experiência, pode muito bem ser “desaprendido” e consertado, ou seja, podem ser mudados.

Portanto, a fim de te auxiliar nesse processo, enumeramos 7 dos principais vícios na direção que você caminhoneiro precisa evitar. Não deixe de conferir!

 

1. Um dos piores vícios de direção: não calibrar os pneus

Sem sombra de dúvida, um dos piores vícios de direção é não se lembrar de fazer a calibração dos pneus. Todo veículo, principalmente os caminhões, precisam de calibragem nos pneus. Aliás, cada caminhão demandará um tipo específico de calibração.

Em outras palavras, é a pressão ideal para que cada pneu possua uma capacidade distinta para suportar o peso da máquina e a força requerida para ajudar a movê-la. Pneus carentes de calibração causam danos a suspensão do caminhão, o que diminui a vida útil das peças.

Além disso, pneus sem a devida calibração influenciam negativamente na direção, deixando o caminhão mais pesado e fazendo-o consumir mais combustível.

 

2. Rodar com mais carga do que o limite permitido

Não respeitar o limite de carga determinado pelo fabricante traz tremendos prejuízos. Um dos principais é sobrecarregar o sistema de suspensão do veículo. Carga excessiva força as peças trabalharem muito além do que realmente podem, desgastando-as muito mais.

Além de isso acelerar e aumentar a quantidade de manutenção das peças, vai comprometer a estabilidade do caminhão e o conforto do caminhoneiro, o que é altamente perigoso.

 

3. Rodar com o caminhão no ponto morto

Um dos vícios na direção mais comum que existem é rodar o caminhão no ponto morto. Muitos caminhoneiros acreditam, equivocadamente, que rodar com o caminhão no ponto morto irá diminuir o consumo de combustível. Um GRAVE engano!

Na realidade, o veículo vai consumir mais combustível. Isso porque quando se tira o pé do acelerador e o caminhão fica em ponto morto, o sistema de injeção entenderá que é preciso aumentar a quantidade de combustível a ser aplicado no sistema de alimentação do motor.

Além disso, o ponto neutro força demais o sistema de freios e impede o uso do freio motor.

 

4. Ficar protelando a manutenção do veículo

Tudo no caminhão funciona de forma conjunta. Sendo assim, quando uma peça se quebra, acaba afetando o trabalho das demais. Desse modo, jamais se deve ficar adiando a manutenção do veículo.

Portanto, estabeleça um calendário de manutenções preventivas. Além de isso ajudar que tudo funcione perfeitamente, se evita gastos maiores e imprevistos.

 

5. Acelerações ou freadas bruscas

Quando se acelera ou se freia de forma brusca pode ser muito perigoso não somente para o veículo, mas obviamente para você mesmo também. Esse mau costume danifica absurdamente diversos componentes, diminuindo muito o quanto a peça dura.

 

6. Ficar com o braço fora da janela

Um dos vícios na direção mais frequentes entre motoristas é ficar com o braço para fora da janela. Além do perigo de perder o braço em um potencial acidente, se algum guarda rodoviário pegar, você receberá multa por isso.

 

7. Deixar a mão repousada no câmbio de marchas

Muitos caminhoneiros tem a péssima mania de ficar com uma das mãos em cima do câmbio de marchas. Além do risco de tomar uma bela multa, isso provoca um desgaste considerável na peça responsável pela troca de marchas.

 

A importância de uma direção responsável

Eliminar os vícios na direção é muito mais do que uma demonstração de responsabilidade pura e simples no volante. É uma maneira segura e garantida de manter o veículo em bom estado e, principalmente, prezar pela própria vida.

Mas e você, tem algum desses vícios de direção ou tem algum outro que não foi citado? Deixe seu comentário e interaja com outros caminhoneiros!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *

Olá!