Por que é importante fazer o treinamento de frentista?

Bem, para começar, o frentista é, normalmente, o primeiro contato do cliente com o seu posto. 

Dessa forma, aquela máxima “a primeira impressão é a que fica” pode ser bem verdade — sem contar que pode ficar uma má impressão, depende de vários fatores, muitos deles associados ao frentista. 

Com isso, a chance de tentar uma segunda boa impressão nem sempre é garantida, uma vez que, se mal atendido, o cliente pode nunca mais retornar. 

Por isso a importância do treinamento de frentista. Vamos aprofundar esse assunto?

Treinamento de frentista: como fazer?

O treinamento de frentista é uma estratégia fundamental para o sucesso de um posto de combustíveis. Afinal, é esse colaborador que tem contato direto com o cliente assim que ele chega ao posto e, dependendo da abordagem, ele pode reter ou perder esse cliente. 

Além disso, são esperadas outras ações e conhecimentos do frentista, a fim de garantir um serviço de excelência e a lucratividade do negócio. Para isso, é preciso treinar esses profissionais.  

Dicas de treinamento para frentistas

1 – Atendimento ao cliente

Apesar de bem óbvia, há negócios que não prestam esse tipo de qualificação. Grande erro!

Um negócio existe, porque existe o cliente. Em postos de combustíveis o atendimento tem que se diferenciar ainda mais, sabe por quê? Porque há milhares de postos espalhados pela cidade e os preços praticados são praticamente os mesmos. 

Dessa forma, o atendimento é a estratégia que deve ser usada para cativar e encantar o cliente. O treinamento em atendimento pode render bons frutos, como:

  • melhorar a experiência do consumidor;
  • ajudar na fidelização do cliente;
  • diminuir a quantidade de reclamações.

2 – Segurança

Postos de combustíveis estão na lista de locais em que a atenção à segurança deve ser redobrada — tanto a dos colaboradores quanto a dos clientes. 

Por isso, o frentista deve saber sobre a importância de usar seus equipamentos de proteção (EPIs) e sobre como usar equipamentos de uso coletivo, como extintores de incêndio. 

Além disso, deve aprender quais são e como seguir as normas de segurança para evitar qualquer tipo de incidente no local de trabalho, assim como deixar o cliente seguro. 

3 – Marketing pessoal

A boa apresentação do frentista diz muito tanto sobre ele quanto sobre o posto de combustível. 

É claro que pode ocorrer um incidente e o frentista sujar a camisa com óleo, por exemplo. Mas isso é algo pontual. 

Já se apresentar desalinhado, com o uniforme gasto ou amassado, não pega muito bem. 

Da mesma forma a sua apresentação pessoal, como barba feita ou aparada, cabelo limpo e penteado etc. 

Por isso é saudável que ele aprenda sobre marketing pessoal, pois é algo que ele terá para sua vida em geral.

4 – Conhecimento financeiro

Quando contratado, não se pede que o profissional seja um expert em matemática. 

No entanto, ele deve dominar as operações básicas, considerando que muitas vezes receberá o pagamento do cliente ou terá que dar informações sobre valores, como “quanto deu a abastecida mais o óleo?”. nessas horas é preciso ser ágil e responder corretamente ao cliente. 

O que achou de nossas dicas? Conte nos comentários!

Nos vemos no próximo post!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *

Olá!