Você tem acompanhado a transformação digital na logística? Notou o quanto esse setor se tornou estratégico no mercado?

Pois é, conforme a logística evoluiu e passou de um setor operacional para um setor que fornece dados e informações valiosas para produção e vendas, as empresas precisaram de soluções e ferramentas mais complexas.

Essa evolução faz parte, hoje, da Indústria 4.0, ou quarta revolução industrial. Na qual a tecnologia não é apenas parte do processo, mas peça fundamental para garantir vantagem competitiva, eficiência e agilidade.

Atualmente, as ferramentas tecnológicas da transformação digital na logística são muito mais precisas, independentes e inteligentes. Não é à toa que já temos acesso a sistemas capazes de capturar, tratar e analisar um volume enorme de dados.

Foi exatamente nesse cenário que o Big Data, a Inteligência Artificial e tanto outros expandiram as fronteiras do TI para impactar toda a cadeia produtiva. Vamos entender como anda o cenário de transformação digital na logística, maiores desafios dessas novas ferramentas e principais exemplos de inovação?

Como aconteceu a transformação digital na logística?

A logística foi, sem dúvida, um dos setores que mais se modificaram no decorrer do tempo, principalmente na participação dentro das empresas e indústrias. Quanto mais estratégico o setor se tornava, mais necessidade havia na digitalização de processos, automação de funções e soluções tecnológicas para produção, controle e análise de informação.

Os primeiros passos desse percurso foram no sentido de digitalização de processos, logo em seguida, a automação de funções não estratégicas e, por fim, vimos o setor englobar tecnologias já usadas em outros setores, como Big Data, Inteligência Artificial, robótica, etc.

Exemplos da transformação digital na logística

A transformação digital na logística – e em todos os demais setores -não é engessada, novas ferramentas e tecnologias surgem a todo momento. E, quanto mais complexo se tornam, mais ágeis costumam ser as mudanças. Hoje, os principais exemplos da transformação digital na logística são:

Computação em nuvem

A computação em nuvem (cloud computing) é a possibilidade de armazenar dados remotamente, ou seja, na nuvem. Essa evolução tecnológica permite que diversos setores possam compartilhar informações, sem a necessidade de um software ou sistema de armazenamento.

Facilitando, portanto, a comunicação vertical e horizontal, diminuindo falhas na interpretação de dados e agilizando a tomada de decisões. Além, é claro, de gerar mais independência aos colaboradores que trabalham remotamente.

Softwares e sistemas

Softwares e sistemas de gestão, monitoramento e controle já fazem parte da rotina administrativa de grande parte das empresas. Alguns exemplos mais conhecidos são o CRM, sistemas de roteirização, ERP, etc.

Essa é, talvez, uma das tecnologias digitais mais popularizadas para automatizar alguns processos manuais, facilitar cálculos e monitoramentos. Diminuindo, assim, o tempo investido e aumentando a eficiência conforme a empresa se desenvolve. O que, naturalmente, é item fundamental para a escalabilidade do negócio.

Big Data

Com o aumento da digitalização de processos, percebemos que uma infinidade de dados não podia ser capturada, armazenada e, tão pouco, analisada. Ao investir em ferramentas de big data e de business intelligence, as empresas podem trabalhar com dados em grande volume, de forma mais estratégica.

Essa transformação digital na logística permite que as empresas identifiquem, com maior facilidade, fraquezas e necessidades relacionadas ao transporte, além de prever demandas e verificar tendências do mercado.

Inteligência artificial

Outra tecnologia que faz parte integrante da transformação digital na logística, presente em grande parte das ferramentas e, principalmente, na robotização, é a inteligência artificial. Hoje, mais do que reproduzir padrões, as ferramentas conseguem desenvolver novas conexões.

Na prática, isso significa mais inteligência logística e automação, afinal, os sistemas podem tomar decisões e realizar tarefas corretivas de forma independente. Isso é possível devido à maior complexidade dos algoritmos, machine learning e softwares.

Sistema de integração

Investir em sistemas de integração é uma das maiores tendências da transformação digital na logística. Afinal, este setor interage direta, ou indiretamente, com todos os processos de uma empresa. A falta de integração, portanto, pode gerar falhas devido à falta de comunicação em tempo real.

Essas são algumas das tecnologias que fazem parte da transformação digital na logística, mas, o investimento, é claro, depende de inúmeras variáveis. Como porte da empresa, orçamento disponível, nível de terceirização dos processos, etc.

O papel do rede Frota nesse contexto

O Rede Frota já está inserido no processo de automação digital e  oferece a opção do aplicativo para controle de abastecidas e notas fiscais.

Dessa forma, se torna mais fácil gerir essa que é uma das maiores preocupação dos gestores. Além disso, é também uma das maiores despesas quando se trata de logística de transportes.

Caso ainda não conheça nosso sistema, entre em contato e vamos conversar!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *