Uma gestão de frota eficiente é tudo o que uma empresa que trabalha diretamente ou indiretamente com esse tipo de serviço quer e precisa. Afinal, as frotas são parte importante do processo produtivo e demandam uma enorme quantidade de energia e esforço para que haja controle das atividades que as envolvem.

Contudo, essa gestão de frota fica comprometida, ao menos parcial e temporariamente, quando determinados erros são cometidos. Sendo assim, abordaremos nesse artigo alguns problemas na gestão de frota os quais necessitam da sua atenção.

 

1. A falta de controle de custos na gestão de frota

Um dos maiores problemas na gestão de frota é a carência de um controle de custos ou, pelo menos, um controle que seja realmente eficiente. Uma frota resulta em uma série de custos e despesas variadas, as quais precisam ser controladas.

Além disso, quando não há uma definição de rotas, uma contratação eficaz de condutores, não se faz manutenção com a frequência ideal e a compra do combustível não é feita de forma inteligente, isso implica em uma elevação dos custos.

 

2. Não realizar o pagamento de taxas e tributos

Um dos piores erros na gestão de frota e em qualquer outro tipo de empreendimento é não fazer o pagamento de tributos e taxas ou então não manter os pagamentos dessas tarifas e impostos em dia.

Quando isso não ocorre, inegavelmente trará problemas nas barreiras de fiscalização, forçando então o veículo a ficar parado até que a situação seja devidamente regularizada. Isso pode não apenas acabar comprometendo a integridade da carga que está sendo transportada, mas também causar perdas para o cliente.

Ou seja, é uma atitude que acarreta prejuízos nas mais diversas frentes possíveis.

 

3. Não investir na manutenção preventiva da frota

Diversas companhias não nutrem a devida preocupação com a manutenção preventiva dos seus veículos, por exemplo. Por conta disso, os problemas a serem sanados se acumulam e, quando se nota, o custo com a manutenção aumentou muito.

Ademais, quando a manutenção preventiva não é efetuada, um eventual problema, que seria simples e pequeno, pode resultar em algo maior e mais sério, que exigirá não a manutenção, mas a troca completa da peça ou mesmo danificar outras partes do veículo, resultando em gastos ainda maiores e na parada forçada do veículo.

 

4. Não apostar na capacitação dos profissionais da equipe

Quanto mais qualificados forem os profissionais, melhor será o desempenho apresentado por eles. Por outro lado, profissionais sem o devido preparo e qualificação pode ser sinônimo de performance ruim por parte do colaborador e, consequentemente, culminar na aceleração do desgaste do veículo, gastos desnecessários, atrasos e maior risco de acidentes.

 

5. Deixar a tecnologia de lado

Muitas empresas usam ferramentas um tanto quanto obsoletas para administrar a sua frota, como as velhas planilhas, por exemplo. Contudo, elas são mais vulneráveis a erros e exigem um tempo de trabalho ainda maior, causando uma redução na produtividade.

 

Encontrando soluções para uma gestão eficiente

Uma gestão de frota eficiente demanda que os responsáveis tomem uma série de medidas a fim de melhorar os processos, em todas as suas respectivas etapas e segmentos.

Um instrumento que pode ser de grande valia nesse propósito é um sistema de gestão de frotas. Ele permitirá uma maior e mais efetivo controle de diferentes aspectos que envolvem as frotas, desde o controle de combustível até o desempenho dos motoristas.

Está a procura de agilizar a gestão da sua frota? Conheça as 5 vantagens de usar o nosso sistema de gestão de frota!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *

Olá!