​​​​​O controle de abastecimentos de frota é fundamental para manter a saúde financeira da empresa, impactando, consequentemente, na produtividade do negócio.

Mas, para realizá-lo, é preciso captar alguns indicadores que permitem uma visão clara da situação e a tratativa adequada para potencializar resultados.

Quer entender quais são esses indicadores e quais as vantagens de se fazer essa gestão para a sua empresa? Então, continue acompanhando nosso artigo.​

É preciso ir além de planilhas

​O controle de abastecimento de frota vai além de planilhas e relatórios com informações sobre datas e gastos com combustível.

Esse controle deve analisar indicadores de forma periódica, para verificar trajetos que podem ser otimizados, qual gasta mais combustível e qual é mais viável, o tipo de distribuição de carga no veiculo e outros.

Portanto, o controle de abastecimento de frota é uma forma de entender o consumo dos caminhões e usar essas informações para reduzir custos e otimizar a operação.

Principais indicadores​

Para realizar o controle, o ponto de partida é analisar indicadores que trazem informações relacionadas ao abastecimento da frota.

1. Condições dos veículos

O primeiro passo para o controle do abastecimento é entender a condição de cada caminhão. Aqui entram informações como idade do modelo, consumo por litro e até os itens que precisam ser substituídos nas manutenções preventivas. ​

Com esse panorama, é mais fácil de identificar os menos econômicos e com alto custo de abastecimento.  ​

2. Trajetos

Empresas que se deslocam diariamente, seja em longas distâncias ou até mesmo em pequenos percursos, precisam colocar o trajeto na lista de itens para controle do abastecimento.

Isso porque aas rotas impactam diretamente no custo com combustível.

Um trajeto em rodovia pavimentada com pista dupla, por exemplo, exige menos paradas e trocas de marcha, resultando em custos menores.

Já um deslocamento em grandes centros urbanos demanda mais freadas e retomadas, consumindo mais.

Essas informações permitem que o gestor faça um controle eficiente e possa determinar qual modelo deve ser usado em cada itinerário.

3. Carga

A quantidade e distribuição da carga dentro do veículo impacta no consumo do combustível.

Quanto mais pesado o veículo, maior o gasto – mesmo que trajeto e forma de condução permaneçam iguais.​​

Por isso, um dos indicadores a observar em um controle de abastecimento é a distribuição das cargas, visando a compatibilidade entre suporte de peso do veículo e demanda.

4. Perfil de condução

Por fim, não se deve esquecer que o fator humano também é considerado um dos indicadores. Isso porque o perfil de condução tem influência no consumo de combustível.

Nesse ponto, é essencial que o gestor faça uma leitura de dados de telemetria que apontam aceleração, frenagem e troca de marchas. Esse levantamento permite entender o comportamento do time e orientá-lo para uma condução mais prudente e seguindo princípios da direção econômica.

Vantagens do controle de abastecimento de combustível

Observando os indicadores essenciais para entender o consumo da frota, é possível fazer um controle de abastecimentos eficiente. Ele, por sua vez, traz as seguintes vantagens:

Redução de custo​

A empresa passa a economizar combustível porque abastece com o tipo ideal para cada carro, trajeto e operação.

Mais eficiência​

Com o controle de abastecimento em dia, naturalmente, o carro é alimentado com combustível de qualidade e tem uma performance melhor.

Melhores decisões ​​

Além de contribuir com a redução de custos e produtividade, esse controle promove uma melhoria no ecossistema corporativo. Isso porque os dados são armazenados e criam um histórico para a empresa, o que é extremamente útil para qualquer processo decisório.

Entre essas melhores decisões está a escolha por um sistema de gestão de abastecimentos e nota fiscal.  Conheça o Rede Frota e veja como podemos ajudar nesse sentido.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *