Todo gestor de frotas e motorista de caminhão sabe que a manutenção preventiva é essencial para evitar problemas durante viagens. Por isso, é fundamental que a gestão de frotas de caminhões inclua manutenções periódicas, além das verificações antes de iniciar uma viagem. 

Sendo assim, tanto o checklist antes das partidas quanto as manutenção devem ser parte da cultura da empresa. Para isso, os colaboradores, equipe e motoristas, devem ser educados.  

Para essa finalidade, há, inclusive, um documento que norteia e padroniza essas ações: a política de frotas

Para saber mais sobre o que deve ser feito antes de as frotas de caminhões pegarem as estradas, continue a leitura. 

O checklist de viagem para frotas de caminhões

Carregou o caminhão, verificou a nota fiscal, o destino e a rota. Tudo pronto, certo? Não!

Há ainda várias outras coisas que precisam ser verificadas antes de seguir viagem.

Checklist

  • checagem de combustível: o tanque está cheio? ok! No entanto, também é essencial checar a qualidade do combustível, uma vez que combustível de má qualidade pode diminuir o rendimento do veículo. Além disso, em frotas de caminhões mais novos, é preciso verificar o ARLA 32, a solução líquida para veículos que possuem o sistema de Redução Catalítica Seletiva (SCR) e que ajuda na redução da emissão de poluentes provenientes da queima do óleo diesel;
  • arrumação e amarração da carga: nunca é demais checar uma, duas vezes. Afinal, carga mal disposta e amarrada pode tombar e causar acidentes;
  • folgas na direção: verificar como está o comando do volante até as rodas, se há resposta adequada. Veículo com folga de direção não pode iniciar a viagem, é preciso consertar antes. 
  • água do pré-filtro: a água que se acumula nesse item deve ser drenada para evitar que haja condensação no sistema de combustível e o diesel seja contaminado;
  • pressão pneumática do sistema de freios: deve estar devidamente carregado e alimentado, para que dê resposta imediata já nas primeiras frenagens;
  • luzes piloto: faróis, luzes de freio, setas… tudo deve ser acionado e verificado. Não dá para sair com alguma lâmpada faltando;
  • pressão dos pneus: se o pneu não estiver com a pressão correta, o caminhão não terá estabilidade.  Sendo assim, tanto baixa quanto alta pressão significam problemas para o possante. Por isso, é essencial ver e usar a pressão adequada e indicada para a carga que está no caminhão;
  • tacógrafo: o caminhoneiro tem obrigação de verificar se o tacógrafo está funcionando e com disco novo ou fita de impressão alimentada. Por isso, é sempre bom lembrar que se andar sem o tacógrafo funcionando, a multa é do motorista;
  • documentação: pode parecer óbvio, mas às vezes um descuido e um documento acaba ficando para trás. Portanto, atenção: é preciso verificar sempre a documentação do motorista e do caminhão. Carteira de habilitação em dia, CRLV e outros, além dos documentos da carga, como manifesto de transportes e a nota fiscal.

O ponto de parada e descanso para caminhoneiros é regulamentado no Brasil

Outras observações

Antes de sair, o motorista deve saber sobre as manutenções feitas no veículo. Além disso, deve checar se outros itens como troca de óleo do motor e câmbio estão em dia. 

Lembre-se que fazer esse tipo de verificação torna a viagem mais segura, além de evitar multas, incomodações e outros prejuízos, como desgastes desnecessários de peças e, por fim, desperdício de dinheiro. 

Para concluir, queremos te falar sobre o software mais completo para gestão de frotas e pagamentos: o Rede Frota. Ele engloba várias soluções que facilitam o trabalho do gestor de frotas e o ajuda a trazer mais resultado para a empresa. Clique aqui para conhecer!

Sugestões e dúvidas? Deixe nos comentários!

Nos vemos no próximo post!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *