Como você encara os desafios da gestão de frotas?

Na verdade, essa pergunta foi apenas para “quebrar o gelo” e começarmos um bate papo, pois não há como fugir desses desafios, não é mesmo?

Como gestor de frotas, você encara desafios diários — e tenta sempre encontrar as melhores formas de solucioná-los. Sorte que existem muitas ferramentas de gestão que podem ajudar.

No entanto, uma ajuda de fora é sempre bem-vinda, não é mesmo? Por isso, levantamos alguns pontos aos quais se deve sempre dar muita atenção e o que fazer caso eles se tornem problemáticos.

Vamos lá? Continue lendo o artigo!

5 grandes desafios da gestão de frotas e como enfrentá-los

Muitas vezes driblar os desafios é uma tarefa meio complexa. No entanto, nada que se resolva com um pouco de tempo e com as ações certas.

Entre os principais problemas e desafios podemos citar:

1. Mau uso dos veículos

Por mais que uma transportadora tenha seus processos bem definidos, se os colaboradores não estiverem bem informados sobre normas e procedimentos, problemas continuarão acontecendo — como o mau uso dos veículos. 

SOLUÇÃO: As soluções para isso são: uma boa comunicação interna entre empresa/gestor e equipe e o investimento em formação e conscientização da equipe — lembram que falamos acima sobre cursos e treinamentos? 

Pois é, além de incrementarem o currículo dos colaboradores, eles são fundamentais para que o motorista ajude com as condições de conservação dos veículos, direção responsável e todos os tipos de cuidados com o veículo. 

2. Baixa produtividade

Bons resultados são esperados em qualquer tipo de negócio. Em transportadoras isso não é diferente. Por não ser um tipo de negócio que produza algo, não significa que não apresente indicadores — bons ou ruins —, como baixa produtividade. 

SOLUÇÃO: Mais uma vez a comunicação interna aparece como meio para resolver problemas. Quando realizada com frequência, ajuda com a assimilação do que se quer passar, sejam normas sejam os valores da empresa. 

Em garagens de frotas, a comunicação interna deve ser ainda mais frequente, considerando que é um local que não concentra diariamente os mesmos colaboradores — considerando que enquanto uns estão em casa outros podem estar na estrada. 

Passar os valores da empresa é uma das soluções neste caso. Isso motiva o colaborador a “vestir a camisa do time” e dar o seu melhor para oferecer bons resultados. Isso envolve também a gestão de pessoas, de despertar no colaborador o senso de pertencimento. Essas ações aumentam as chances de os colaboradores se tornarem parte cada vez mais importante para os bons resultados da empresa. 

3. Desperdício de combustível

É preciso ter uma coisa bem clara: o comportamento do motorista tem influência no consumo de combustível. 

SOLUÇÃO: Orientar adequadamente sobre como prevenir maus hábitos de direção (como acelerações e frenagens bruscas)  sobre como adaptar sua direção ao tipo de via, pois há diferença entre dirigir na rua e na estrada. 

Mais uma vez citamos a importância de cursos e treinamentos sobre direção econômica, defensiva, manutenção de veículos e outros.

Outro ponto muito importante é utilizar uma ferramenta que ajude a medir o consumo de combustível por veículo ou motorista. Isso é algo que o Rede Frota pode ajudar a resolver.

4. A segurança dos motoristas

Também cabe ao gestor de frotas garantir a segurança do motorista. É claro que não depende somente dele, mas é ele o encarregado de encontrar os meios para isso. 

SOLUÇÃO:  Fornecer e adaptar medidas de segurança para a equipe, não somente de motoristas, mas também de auxiliares e demais profissionais. Seguros, planos de saúde, cursos, treinamentos e equipamentos de proteção são exemplos dessas medidas. 

5. Risco de roubo de cargas ou veículos

Não dá para “enfeitar” um cenário e dizer que esse risco não existe. O investimento em uma frota é alto, somado ao valor de uma carga chega a um montante considerável. Por isso é necessário definir estratégias para assegurar o patrimônio da empresa. 

SOLUÇÃO: Nesse caso, duas soluções são essenciais, o seguro para o veículo e carga e ter um sistema de rastreamento — este último, apesar de não inibir a ocorrência de roubos, pode ajudar de alguma forma caso algo aconteça, não somente em caso de roubos, mas se o veículo parou por algum problema mecânico, por exemplo. 

E então, o que achou de nossas dicas? Comente!

E lembre-se: Rede Frota é o software mais completo para gestão de frotas e pagamentos. Ele engloba várias soluções que facilitam o trabalho do gestor de frotas e o ajuda a trazer mais resultado para a empresa. Clique aqui para conhecer!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *