Você sabe dizer a diferença entre caminhão toco e trucado? Ou será que os dois termos definem o mesmo tipo de veículo?

Essa definição tem  a ver com a classificação dos caminhões, e considera a quantidade de eixos do veículo. 

O eixo é o responsável por transmitir a tração do motor às rodas, e seu número pode variar de acordo com o número de pneus. 

Mas afinal, toco e trucado têm o mesmo número de eixos? Se não, qual as vantagens de cada modelo? Veja a seguir.

Caminhão toco e caminhão trucado: saiba tudo sobre cada um deles

Bem, primeiro a resposta ao título do artigo: caminhão toco não é a mesma coisa que trucado. 

Veja a seguir as principais diferenças sobre os dois.

O caminhão toco

É também conhecido como caminhão semipesado ou “4×2”. Tem um eixo simples frontal, na carroceria e um para as rodas traseiras, que pode ser simples ou duplo. 

O caminhão semipesado consegue transportar até 6 toneladas e é, normalmente, o tipo escolhido por quem quer começar na profissão. 

O 4×2 é o tipo de caminhão ideal para ser usado como baú para mudanças ou empregado como caminhão caçamba para transporte de pedras, areia e terra. 

O caminhão trucado

O caminhão trucado — truck, pesado ou 6×2 — possui um terceiro eixo na carroceria, atrás do eixo motriz. Seu objetivo é aumentar a capacidade de carga, assim como a estabilidade do possante. 

Com maior estabilidade lateral, o veículo corre um risco menor de acidentes do tipo “L” ou “efeito canivete”, e menor risco de levar multas por excesso de peso nos eixos.

Apesar de, aparentemente o trucado ser “melhor” que o caminhão toco, há situações e condições que só o 4×2 consegue encarar. A capacidade de rampa é uma dessas condições.

Em estradas rurais, de terra, é o caminhão toco que faz bonito, por isso é comum que esse seja o caminhão utilizado para a coleta de leite, por exemplo. 

Como escolher o caminhão adequado: toco ou trucado

Quando falamos em caminhões, a ideia que se tem é que, por serem possantes, dá para colocar qualquer tipo de peso e carga.

É claro que não é bem assim. Dependendo do tipo de transporte que se queira fazer, é o tipo de caminhão que se deve adquirir. Já demos algumas dicas ao longo do artigo e agora vamos complementá-las. 

O capacidade de carga é definida por lei, de acordo com a  categoria do caminhão. O que é indicado para uma carga de três toneladas não é o mesmo para transportar 10 toneladas. 

Por isso, é preciso acertar na escolha entre os tipos de caminhões. Assim, se economiza tempo e dinheiro, evitando desperdícios de capacidade ou sobrecarga do caminhão.

Dessa forma, temos as seguintes orientações:

  • caminhão toco: capacidade de carga de seis toneladas e peso máximo bruto de 16 toneladas;
  • caminhão truck: capacidade de carga de 10 a 14 toneladas e peso máximo bruto de 23 toneladas.

É importante respeitar o limite de peso, pois se não fizer isso, além de estar infringindo a lei, estará dando uma sobrecarga que o caminhão não aguentará por muito tempo. 

Para finalizar: seja qual for o tipo de caminhão ou frete que você trabalha, vai precisar sempre de uma mão amiga na estrada.

Por isso, você pode contar com soluções como o Rede Frota. Com ele você fica tranquilo para fazer seus fretes, pois tem crédito para abastecer nas maiores redes de postos do Brasil.

Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, use o espaço dos comentários para falar conosco. 

Nos vemos no próximo post!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *