Como identificar o que está dando bons resultados, o que precisa ser melhorado e as ameaças e oportunidades que a empresa tem? Com a análise SWOT.

Essa é uma ferramenta que pode ajudar bastante na gestão de frotas. Aliada a outras ferramentas administrativas, pode garantir ações necessárias para melhorar os negócios e ajustar o que está fora de eixo.

Veja o que a análise SWOT pode fazer.  Continue a leitura!

O que é a Análise SWOT?

A análise SWOT, ou matriz SWOT (ou ainda FOFA em sua versão em português), é uma ferramenta que ajuda a dar uma visão global da empresa, em relação ao seu ambiente interno e externo.

SWOT é um acrônimo para as palavra do inglês:

  • Strengths (forças)
  • Opportunities (oportunidades)
  • Weaknesses (fraquezas)
  • Threats (ameaças)

O acrônimo em português também resulta dessas palavras. Essa ferramenta foi desenvolvida pelos professores Kenneth Andrews e Roland Christensen, por volta dos anos 60. O principal objetivo da matriz SWOT é o de aprimorar o planejamento estratégico das empresas.

Suas principais vantagens são:

  • ajuda a identificar ameaças e oportunidades, o que pode resultar em novos negócios, aumento da produtividade e a empresa descobrir como se proteger de situações externas que podem prejudicá-la;
  • ajuda a empresa a compreender qual sua posição em relação à concorrência;
  • aumenta o conhecimento sobre os pontos fortes e fracos, no que a empresa está acertando e o que precisa mudar ou promover melhorias;
  • ajuda a definir novas estratégias de negócios;
  • ajuda a identificar novos mercados a serem explorados.

Como fazer a Análise SWOT?

Os conhecimentos dos gestores e supervisores de cada área são essenciais para a construção da matriz SWOT. No entanto, essa é uma atividade que deve envolver toda a equipe de colaboradores, a fim de que seja mais completa.

Na verdade, não há como elaborar uma matriz SWOT sem um trabalho de colaboração entre todos os envolvidos no planejamento.

Como desenvolver os diagnósticos

A matriz SWOT é dividida em 2 áreas:

  • A interna, que agrupas as forças e fraquezas da empresa
  • A externa, que agrupa as oportunidades e ameaças

Sua representação é um quadrante, em que os dois primeiros representam o ambiente interno, com as forças e fraquezas da empresa e os quadrados de baixo representam os fatores externos, que são as ameaças e oportunidades. Veja:

Análise interna: forças e fraquezas

Este processo fornece uma visão mais clara sobre vantagens e desvantagens de uma organização frente à concorrência.

A partir disso, os pontos fracos podem ser eliminados ou aprimorados, e os pontos fortes são desenvolvidos para se tornarem peças-chave do sucesso do negócio.

Alguns exemplos de fatores internos são:

  • Forças: equipe bem treinada, marca forte, localização privilegiada dos pontos de venda, gestores preparados, empresa capitalizada, maquinário moderno, cultura voltada para a excelência etc.
  • Fraquezas: atendimento ao cliente ruim, esquipe de vendas desmotivada, softwares desatualizadas, gestão não profissional, frota de veículos para entregas sucateada, clima organizacional ruim etc.

Análise externa: ameaças e oportunidades

A análise das Oportunidades e Ameaças surge nessa etapa, que se refere ao impacto dos fatores externos no desenvolvimento da empresa. Esses fatores fogem do controle das empresas, mas seus impactos podem ser medidos com a Matriz SWOT, que deixa a empresa mais preparada para seus possíveis efeitos.

Alguns exemplos de fatores externos são

  • Ameaças: clima chuvosos (para um resort na praia), escassez de água, matéria-prima mais cara, taxas de juros elevada, impostos elevados, etc.
  • Oportunidades: real valorizado (para um agência de viagens ao exterior), reformas constitucionais em andamento, construção de uma nova estrada na porta de sua fábrica, inauguração de uma universidade próxima de sua academia, queda da taxa de juros etc.

A partir desse levantamento, é possível direcionar ações para melhorar as fraquezas, se proteger das ameaças e aproveitar as oportunidades.

Esperamos que tenham gostado do artigo!

E lembre-se: Rede Frota é o software mais completo para gestão de frotas e pagamentos. Ele engloba várias soluções que facilitam o trabalho do gestor de frotas e o ajuda a trazer mais resultado para a empresa. Clique aqui para conhecer!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão destacados com *